sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Bucket´s List





Sobreviver ao cancro é possível.

Honestamente, quando eu fui diagnosticado com cancro de mama em 2015 com 37 anos de idade, eu não estava viva sequer!

Agora 18 meses após ouvir o MEU diagnóstico de Cancro, creio a 100% que a Sobrevivência vale a pena compartilhar e celebrar. Eu espero que compartilhando este pequeno evento (ano e meio) dê esperança a alguém, ou até mesmo a Si, que é um recém-sobrevivente  de cancro.

Eu obtenho diariamente conforto ao ouvir sobre as pessoas que estão mais longe do diagnóstico do que eu e sinto-me optimista ao pensar que um dia, eu venha a ser uma delas.

O medo de recorrência está lá para mim, mas se realmente melhora com o tempo?!

A vida, em boas e más maneiras, mudou e continua a seguir em frente desde o meu diagnóstico de cancro.

Há esperança e ainda há tempo para muitas de nós viverem a vida. Gostaria de incentivar as “colegas sobreviventes” a trabalhar nos seus items da sua Bucket´s List – Lista de Desejos inadiáveis.

Eu faço-o!

Tenho o meu sonho de viver cada vez mais para os meus filhos, no entanto… ficar em casa e ser “apenas” Mamã, não vai dar… já têm 5 e 7 anos, convêm dar-lhes as raízes, mas asas para voarem um dia e com isto do cancro existe sempre a dualidade e o medo.

Prendendo-os demais, poderá ser mau para eles, brevemente. Largando-os demais, estamos a perder tempo, antes do tempo nos privar! Raios, que o equilíbrio é realmente complicado!

O meu coração manda-me embrulhar-me na cama com eles e não os deixar sair dali! Mas… eventualmente, vamos ser chamados à realidade!

A minha mente diz, que tenho que fazer mais! No entanto a “vida corporativa” não sei se ainda será para mim.

Sinto em mim um chamamento, um propósito, e é nisso que consta o 2º item da minha Bucket´s List; 

Ajudar quem está onde eu já estive!

Dando alguns passos já! Que o tempo passa, mas pouco passou, ainda há um ano estava eu em tratamentos!

Seguem-se outros items… mais mundanos…

As viagens, a criação de memórias, o “dar de volta” ao meu querido marido que esteve sempre lá para mim!

No fundo, é engraçado… o que desejo com todo o meu ser não tem CUSTO não inclui notas ou cartões de crédito !

Mas ao invés… requer TEMPO!

Estranhamente há dois anos tinha “todo o tempo do mundo” e hoje tudo o que sinto falta é de tempo… e quiçá, até o posso ter?!?

As minhas viagens internas, demonstram que a ansiedade da dúvida, me tornam numa controle freak, encontro conforto em perceber, que apesar de eu não pensar nisso antes… a Dúvida sempre existiu! A mortalidade nunca esteve fora de jogo!

Depois de uma viagem com o Cancro percebi, como minúscula eu realmente sou, tanto no mundo como na história humana. E está tudo bem…

É bom!

É mesmo, não sou a única, somos milhões! Perspectiva é uma coisa boa. Os Sobreviventes de cancro têm muita perspectiva. Gostava de incentivar os  “colegas sobreviventes de cancro” a usar essa perspectiva para a sua própria vantagem e trabalhar em sua lista de desejos inadiáveis  agora e desfrutar de sua vida!

Hoje, estou aqui.

Hoje, você está aqui.

Hoje há esperança!!!